As vantagens das embalagens para o Setor Agro

A Jaguar Embalagens é uma empresa que tem como foco desenvolver produtos que facilitam e atendam todas as necessidades de seus clientes. Por isso, o mix de produtos atendem diversos segmentos do mercado.  Entre eles, está o do setor do agronegócio. Recentemente, a Jaguar Embalagens já abordou em um artigo os detalhes sobre este segmento e sua relação com a utilização de baldes industriais.

São mais de 20 anos fornecendo baldes industriais para a área de agroquímica, atendendo clientes como Quimifol, Ajinomoto, Stoller, Oxiquímica, entre outros. Para aprofundar ainda mais no tema, vamos explorar as vantagens destas embalagens para o Setor Agro.

Neste segmento, as embalagens são fornecidas para uso de fertilizantes foliares, óleos e inoculantes e há dois baldes específicos para estas funções, o 22 litros e 22 litros V2. Eles comportam uma capacidade ideal, além de possuir funcionalidades específicas, como tampas com despejo e micro furos, indicadas para vasão de gases – comuns em adubos.

As principais vantagens em utilizar os baldes industriais se dão pelo diferencial de armazenagem, do transporte e carga segura e das características do próprio formato, conforme citado anteriormente. A embalagem de qualidade garante estanqueidade permitindo que o produto chegue ao destino final sem que as características sejam prejudicadas.

Previsões para o próximo ano

O setor do agronegócio é um segmento que está em forte crescimento no mercado. Segundo dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em 2020 o agronegócio brasileiro alcançou participação de 26,6% no Produto Interno Bruto do Brasil, contra 20,5% em 2019.

Esses dados levam em consideração a produção dentro da porteira – todas as atividades que se referem à produção, como plantio, manejo, colheita, beneficiamento, manutenção de máquinas, armazenamento dos insumos, descarte de embalagens de agrotóxicos e mão de obra – insumos, agroindústria e serviços.

Já o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou em março deste ano que a agropecuária aumentou sua participação no PIB brasileiro de 5,1% em 2019, para 6,8% em 2020. O IBGE usa como base de cálculo apenas a produção dentro das fazendas. Para este ano, com indicador do PIB dentro da porteira, o IBGE aponta que o PIB deverá voltar a crescer enquanto a CNA projeta o aumento de 2,5% sobre o ano passado (2020).

Para a Jaguar Embalagens, as expectativas para este segundo semestre de 2021 e o próximo ano são altas. Conheça mais sobre nossos baldes industriais. Entre em contato com nossa equipe especialista no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima